Home » Matérias » Busscar: Marca tradicional volta ao mercado em 2018

Busscar: Marca tradicional volta ao mercado em 2018


24/05/2018

A Busscar Ônibus foi conhecida fabricante catarinense de carrocerias de ônibus, que iniciou suas atividades em 1946, com a marca Nielson, alterada em 1989 para Busscar – junção dos termos alemães buss (ônibus) e car (carroceria). Durante a década de 90, a marca foi referência de ônibus rodoviários de qualidade e uma das maiores empresas do setor no país, produzindo, no seu auge, no ano de 2.000 – quando era a segunda no ranking, com cerca de 30% de participação no mercado – 5.458 veículos, entre rodoviários (2.263), urbanos (2.594) e micros (602). A partir de 2002, sucessivas crises, causadas por uma meteórica expansão no mercado internacional, com compra de ativos e investimentos em modernização em países como México, Cuba, Venezuela, Colômbia e Noruega, acabaram por levar a empresa a encerrar suas atividades em 2012, quando a justiça decretou a falência do Grupo Busscar, do qual fazia parte.

 

Foto: Divulgação / Busscar


Carbuss, a nova Busscar

Em março de 2017, a justiça aprovou, em sentença final, a compra da marca Busscar e dos parques fabris da Busscar Ônibus em Santa Catarina, sendo os arrematantes também acionistas da encarroçadora Caio Induscar. Em junho do mesmo ano, os novos sócios criam uma nova empresa, denominada Carbuss – Indústria de Carrocerias Catarinense, e anunciam um investimento de 100 milhões de reais para a reativação do parque fabril, com o retorno da produção utilizando a tradicional marca Busscar nos novos veículos.

Após a criação da nova empresa, começou a recuperação das instalações e do maquinário, a adaptação da área física para a produção dos novos modelos e a contratação de pessoal, dando-se prioridade a profissionais que trabalhavam na antiga Busscar. É provável que, até o fim do ano, mais de mil colaboradores sejam contratados pela empresa.

A nova Busscar pretende fabricar um modelo double deck e quatro convencionais, todos para o segmento rodoviário, tanto para o mercado nacional como para exportação. Quando o seu departamento comercial estiver ativo, pretende atender clientes do Brasil e da América do Sul, como Paraguai, Chile, Uruguai e Argentina.

Apesar da montagem de veículos já ter iniciado em janeiro deste ano, os novos modelos ainda não foram revelados ao mercado e nem aprovados pelo Denatran, mas a empresa pretende entregá-los ao seu primeiro comprador já em abril deste ano.

©Copyright Fetranspor 2017 | Todos os direitos reservados.