Home » Matérias » RioCard mantém múltiplos canais de transferência de dados para o setor público

RioCard mantém múltiplos canais de transferência de dados para o setor público


Edição nº 103

22/10/2018

Em meio a uma crise que envolve corrupção e ética, a transparência virou palavra de ordem para conquistar a confiança da sociedade. No setor de transporte público, oferecer aos usuários e reguladores informações claras sobre as receitas, os custos de operação e padrões operacionais dos serviços é uma obrigação dos sistemas públicos de transporte. Para isso é necessário ampla disponibilidade de dados de operação, o que, em grande parte, só é possível pela interface com os sistemas de bilhetagem.

Visando a esta transparência e, consequentemente, a subsidiar a criação de políticas adequadas à mobilidade da população, a RioCard criou e alimenta diversos sistemas de transferência de dados, destinados a um grande número de órgãos públicos demandantes, como os reguladores dos serviços e concessores de benefícios, além de sindicatos, empresas, escolas federais, entre outros.

 

Arte: Fetranspor

 

Bilhete Único Intermunicipal

Auxiliando a gestão e planejamento do BUI, benefício de grande importância para a população metropolitana, vencedor do Prêmio Internacional “PTx2 Awards”, da UITP, a RioCard disponibiliza ao PRODERJ – Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro – uma pasta online (FTP), na qual a RioCard faz upload constantemente de uma grande série de documentos solicitados, auditorias e controle do BUI. São documentos como: tabelas de linha, tabelas de tarifas, lista de beneficiários e dados individualizados de todas as transações realizadas com o RioCard em viagens intermunicipais com ou sem BUI. Esses e muitos outros arquivos são fornecidos em um fluxo constante, com a periodicidade demandada pelo governo do Estado do Rio de Janeiro para cada informação (diária, semanal ou mensal).

Também foi disponibilizado um portal web, onde a Setrans (Secretaria de Estado de Transportes) tem acesso direto ao cadastro de beneficiários do BUI, com algumas funcionalidades de gestão direta, como, por exemplo, bloqueio de cartão identificado como de uso irregular.

 

Gratuidades

A RioCard disponibiliza um grande número de cartões para os beneficiários das gratuidades. Também os dados relativos a esses cartões ficam acessíveis, conforme demanda, aos órgãos concessores. Entre esses, os que apresentam maior número de usuários são:

• SME/Rio – Secretaria Municipal de Educação – Rio de Janeiro
• SEEDUC – Secretaria Estadual de Educação
• SMTR – Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro
• SETRANS – Secretaria Estadual de Transportes
• SMS/Rio – Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro

A forma de tráfego de dados varia de acordo com as necessidades de cada órgão concessor. A Seeduc, por exemplo, utiliza um webservice criado pela RioCard.

Já a SME/Rio acessa uma pasta online (FTP), e a SMTR tem uma interface web à sua disposição.

 

Principais informações fornecidas sobre gratuidades:

• Relatórios de uso individuais
• Relatório de usuários ativos por benefício e município
• Relatório de usuários ativos por benefício e base sindical
• Relatório de renovações realizadas
• Relatório de cancelamentos realizados
• Relatório de segundas vias geradas

©Copyright Fetranspor 2017 | Todos os direitos reservados.