Coluna ônibus

19/08/2020 |

Biometria facial
Tecnologia da Empresa 1 permite reconhecimento mesmo de máscara

Em junho, a Empresa 1 lançou a nova atualização do Sigom Vision, sistema de biometria facial para transporte público, que agora reconhece as faces dos usuários, mesmo usando máscaras de proteção. A novidade decorre de investimento em pesquisas e aprimoramento dos sistemas de bilhetagem e tecnologias para mobilidade.

Buscando soluções que possam permitir aos gestores do transporte público operarem com mais eficiência, especialmente no período de retomada da economia e do mercado, a empresa testou o aprimoramento dos algoritmos de inteligência artificial. Com a nova tecnologia, mesmo sem a identificação de algumas áreas do rosto, como a boca e a ponta do nariz, a quantidade de pontos reconhecidos pelo algoritmo pode ser suficiente para realizar a comparação dos atributos entre a foto capturada e a cadastrada previamente no banco de dados.

 

Trânsito mais seguro
Protran apresenta sistemas de Alerta de Manobra Segura e Detector de Ponto Cego

A Protran Technology, divisão da Harsco Rail, referência no desenvolvimento de sistemas de segurança secundária para os setores de ônibus e transporte ferroviário, apresenta os sistemas STA (Safe Turn Alert – Alerta de Manobra Segura) e BSA (Blind Spot Awareness – Detector de Ponto Cego) na América Latina.

São dois sistemas passivos e independentes e que não acrescentam nenhuma atividade adicional ao motorista. O STA foi projetado para alertar veículos, pedestres e ciclistas da intenção de manobra do ônibus e o BSA visa alertar o motorista quanto à presença de pessoas e/ou objetos fora do campo de visão durante a manobra.

Em operação desde 2014 nos EUA, esses sistemas foram validados e são responsáveis pela redução de colisões entre ônibus e pedestres/ciclistas.

Saiba mais em https://www.protrantechnology.com/bus-safety.

 

Transporte público é indispensável
Pesquisa BID/Moovit revelou utilização mesmo na quarentena

Em pesquisa realizada durante a última semana de abril, ficou constatado que, mesmo durante a pandemia, o transporte público é indispensável para a maioria dos entrevistados: 54,6% o utilizaram, pelo menos uma vez, durante aquela semana. São Paulo, com 73,3%, e Rio de Janeiro, com 69,1%, foram as cidades com as maiores porcentagens de uso. A maioria (77,1%) fez pelo menos
uma viagem ao trabalho no período analisado.

A pesquisa foi promovida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em parceria com o Moovit. O estudo considerou respostas de 33 mil usuários do aplicativo, em nove grandes cidades, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro. Também participaram usuários de Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Cidade do México e Guadalajara (México), Guayaquil (Equador), Montevidéu (Uruguai) e Santiago (Chile).

Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *