Fetranspor apoia projeto social que forma programadores

08/06/2022 |

A Fetranspor vai apoiar, em 2022, o Projeto Galileo, que oferece bolsas para o curso de formação de programadores de computador a jovens estudantes de escolas públicas, com idade entre 16 e 23 anos, e provenientes de famílias de baixa renda. Iniciado em janeiro de 2021, o Projeto já beneficiou mais de 200 adolescentes.

O Projeto Galileo nasceu em Teresópolis, cidade da região serrana do estado do Rio de Janeiro, e é administrado pela Tech4me, uma escola de tecnologia e inovação, com cursos de robótica e programação, voltada para a preparação dessa mão de obra para atuar no mercado tecnológico. A Tech4me é gerida pelos sócios e fundadores de uma das maiores desenvolvedoras de software do Brasil, a Alterdata Software, Ladmir Carvalho e José Ronaldo da Costa. A empresa, sediada em Teresópolis, atua há 31 anos nesse segmento, conta com 1.800 colaboradores e cerca de 50 mil clientes ativos.

Segundo Ladmir Carvalho, essa iniciativa tem como base três condições que propiciam sua realização. “A primeira é o fato de existir um grande mercado para programadores de computador, uma profissão importante, muito bem remunerada e de que o mundo inteiro precisa”, afirmou o executivo. A segunda é que “há uma classe carente, com crianças e adolescentes de famílias menos favorecidas, estudando em colégio público, que, muitas das vezes, não têm oportunidade em boas profissões”. E a terceira é que “existe um grupo enorme de pessoas no Brasil e no exterior, com boas intenções e querendo ajudar, querendo contribuir com famílias para que elas tenham uma renda maior, quebrem o ciclo da pobreza, tenham uma outra estrutura. São pessoas que querem ajudar porque têm recursos financeiros, mas não sabem como”, explicou o executivo. E a proposta do Projeto Galileo é justamente conectar esses três elementos.
Processo de seleção nas escolas e comunidades

O Projeto Galileo é divulgado tanto nas escolas públicas quanto nas comunidades, e os jovens interessados só são aprovados após processo de seleção rigoroso, para que sejam identificados aqueles que podem se desenvolver como programadores. Em seguida, eles passam a integrar um banco de apadrinhamento. Os padrinhos inscritos nesse banco são pessoas que contribuem com uma quantia mensal, durante os seis meses de formação do aluno escolhido para ser seu afilhado. Através de uma plataforma, os padrinhos têm acesso a informações sobre o desempenho de seus afilhados ao longo de todo o período do curso. Após a conclusão do treinamento, o Projeto Galileo busca indicar, para empresas apoiadoras e parceiras, esses novos programadores trainees para ocuparem uma possível vaga em suas equipes de profissionais. “Queremos fazer com que esses jovens entendam que podem estar no mercado mais bem pago do mundo, mesmo vindo de uma classe menos favorecida, e mudar a realidade de suas famílias”, esclareceu Ladmir.

A diretora executiva da Riocard Mais TI, Renata Faria, é uma entusiasta do Projeto Galileo e defendeu a importância dessa parceria com a Fetranspor. “Existe um problema conhecido mundialmente, que é o apagão de profissionais de tecnologia. Somente aqui no Brasil, até o final deste ano, serão 400.000 vagas em aberto. Antenado com esta questão e atento também à oportunidade de contribuir com um forte tema social, que é a qualificação e a inclusão de jovens no mercado de trabalho, o presidente do Conselho de Administração da Fetranspor, Marco Antonio Freitas, me apresentou o Projeto Galileo. Imediatamente me encantei com a possibilidade de viabilizar a inclusão real desses jovens, promovendo uma diversidade de profissionais na Riocard Mais”.
A Fetranspor irá apadrinhar alguns dos alunos do Projeto Galileo, que mais tarde poderão ocupar vagas disponibilizadas pela Riocard Mais. “Estamos apostando muito no Projeto e nos jovens que selecionamos. Foi emocionante assistir aos vídeos produzidos por eles próprios, se apresentando e mostrando vontade e determinação”, conta Renata.

Para fazer como a Fetranspor e se tornar padrinho de um ou mais alunos do Projeto Galileo, basta enviar um e-mail falando do seu interesse para padrinhogalileo@tech4me.com.br .

Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *