Ônibus voador, compre sua passagem para o futuro

08/09/2021 |

Os veículos elétricos voadores serão realidade em breve, mas a velocidade com que empresas estão apostando neste tipo de produto impressiona tanto quanto a eficiência prometida por eles. Desta vez, a novidade fica por conta do ônibus voador elétrico da Kelekona, uma startup com sede em Nova York que acabou de anunciar o desenvolvimento dessa nova solução em mobilidade.

É uma ideia ambiciosa para o futuro do transporte de massa: uma aeronave de decolagem e pouso vertical (eVTOL) com corpo de elevação que lembra um disco voador ou um dirigível futurista. Sua fuselagem, impressa em 3D, promete decolar do solo por meio de oito ventiladores de vetor de empuxo com hélices de passo variável. Isso possibilitará todos os estágios de vôo, desde a decolagem vertical até o vôo para a frente e o pouso. “Cem por cento estamos tentando competir com o transporte público, com trens interurbanos”, disse Braeden Kelekona fundador da empresa.

Os eVTOL, a mesma tecnologia utilizada pelos carros voadores da Embraer e Volocopter, são carros ou drones que decolam verticalmente e possuem rotores elétricos e baterias. O que muda no modelo da Kelekona é a capacidade de passageiros e de carga. A promessa é que ele seja capaz de levar até 40 passageiros em rotas de ponte aérea, mas com preços bem parecidos com os de trens de alta velocidade, algo na casa dos R$ 400,00. A primeira rota programada para o ônibus voador da Kelekona é o trajeto da cidade de Nova York até Hamptons, um bairro de luxo localizado a 150 quilômetros da megalópole, que será feito em apenas uma hora. Outras rotas programadas para a primeira fase do projeto são Los Angeles/São Francisco e Londres/Paris.

Para levar as 40 pessoas ou até 4,5 toneladas em carga, o ônibus voador da Kelekona será equipado com oito grandes rotores e uma fuselagem feita em alumínio e material compósito criado com uma impressora 3D. Os pousos e decolagens, como citamos, serão verticais.

Se regulamentado, o ônibus voador poderá operar já em 2024. Os planos da Kelekona, porém, são de iniciar os trabalhos apenas com carga e, depois, passar a transportar passageiros. Devido ao seu tamanho, voar em uma cidade repleta de táxis aéreos (o que acontecerá mais cedo ou mais tarde) seria um desafio. Para isso, o eVTOL será equipado com câmeras estéreo e sensores de radar. Esses recursos combinados dariam a ele 160 km extras de consciência ambiental, percepção do espaço ao redor e, portanto, seria possível detectar e evitar outras aeronaves, edifícios não mapeados ou anomalias climáticas.


A extremidade traseira fortemente afi lada ajuda o corpo do veículo a ter um perfi l parecido com a asa de um avião e, com isso, gerar sustentação sufi ciente para vôo planado a velocidades de cerca de 160 km/h. A velocidade de cruzeiro prevista é de cerca de 300 km/h. Esta aeronave terá cerca de 2,70 metros de altura com as rodas retraídas durante o vôo


Toda a bateria de 2,3 megawatts-hora pode ser substituída em uma rápida operação. Com isso, espera-se conseguir decolagens em 15 minutos após o pouso, com recarga total. A enorme porta traseira com rampa facilita o carregamento de cargas e passageiros


Cada um dos oito ventiladores abriga duas hélices contrarrotativas

Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *