Projeções preocupantes para o sistema de transporte

27/11/2020 |

Os prejuízos acumulados das empresas no estado do Rio de Janeiro tendem a crescer e deverão alcançar cerca de 1,5 bilhão de reais até o final de 2020

 

O impacto negativo da pandemia de Covid-19 no transporte público no estado do Rio de Janeiro não se restringiu aos meses em que a maioria das atividades econômicas estavam proibidas. Mesmo com a retomada de grande parte das atividades comerciais, os números do sistema estão longe de atingir o nível anterior à crise, e as projeções estimadas pelos transportadores são de uma lenta recuperação.

A frota em operação (Gráfico 1), que era de 17.964 e chegou a apenas 8.160 (-54,6%) em abril, vem crescendo lentamente, mês a mês, e deve chegar ao final do ano com aproximadamente 13.500 veículos, 25% a menos do que anteriormente à pandemia.
No caso do número de passageiros pagantes (Gráfico 2), o impacto foi bem maior, chegando a 68% de passageiros a menos em abril. A previsão é que, em dezembro, esse número ainda seja 30% menor que antes da crise.
Essa diferença entre a diminuição da frota (34,6%, em média, de março a dezembro) e a queda drástica da demanda pagante (45,4% no mesmo período) evidencia um aumento de custos por viagem, que não foi compensado de forma alguma, e explica os prejuízos mensais (Gráfico 3) médios calculados em mais de 160 milhões de reais em 2020.

 

 

Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *