Wesley Safadão é astro de campanha contra transporte clandestino

05/03/2021 |

Foi veiculada, no mês de fevereiro, na TV aberta e nas rádios, campanha estrelada pelo cantor Wesley Safadão, alertando sobre os riscos de viajar em empresas de ônibus clandestinas. “Tem empresa que parece ser bacana, mas é irregular, é clandestina, não dá garantia nenhuma para você. Já nas empresas regulares, você tem bilhete emitido, tem assento marcado, tem hora pra sair, hora pra chegar, e o mais importante: segurança”, explica o cantor em vídeo e áudio.

Acostumado a pegar a estrada, em suas turnês de shows, Safadão foi o artista escolhido para liderar a campanha da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), contra o transporte clandestino de passageiros nas rodovias brasileiras, que começou no final de 2020. Além dele, outros famosos também integraram a ação: padre Fábio de Melo, a ativista Luísa Mell e os comediantes Tirulipa e Mução. Eles gravaram vídeos, que foram postados em suas redes sociais. Em algumas publicações, deram dicas aos seguidores sobre como diferenciar o transporte regular do clandestino.

Entre as orientações da Abrati estão: optar por empresas cujas linhas têm partidas e chegadas em terminais rodoviários, verificar se as transportadoras são fiscalizadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), se cumprem à risca os protocolos anti-Covid da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e se oferecem condições como segurança do veículo, motoristas capacitados, garantia de viagem independentemente do número de passageiros, horário de partida e de chegada, entre outras.

Segundo a Abrati, a campanha foi motivada pelo aumento no número de acidentes nas estradas envolvendo veículos irregulares. “Além de atuarem de forma injusta, sem pagar os mesmos impostos e sem seguir as mesmas regras das empresas regulares, essas empresas clandestinas, por não serem fiscalizadas, muitas vezes circulam com motoristas despreparados ou veículos sem manutenção adequada, o que acaba favorecendo a ocorrência de acidentes, que colocam a vida de muitos em risco”, informou a assessoria da Associação.

Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *